terça-feira, junho 26, 2007

O PALHAÇO

José da Silva acordava
todos os dias às cinco
Subia a lona do circo
Tirava o trailer da trava

Lavava bem o leão
levava pão bem quentinho
pra sua esposa e sozinho
buscava inspiração

Seu pensamento subia...
sabia que sua destreza
era mesmo na tristeza
trazer ao povo alegria

Seu pai legara-lhe o ofício
tendo depois falecido;
ser o que não tinha sido
foi seu maior sacrifício

À tarde no picadeiro
com sua cara pintada
o riso da garotada
o consolava inteiro

E depois, na madrugada,
Sonhava então ser feliz
seu coração aprendiz
dizia à alma apagada:

não foi bem isso que eu quis.

(PC - 22/05/2007)

Um comentário:

Alexandra disse...

Ai... fiquei triste...

Tem horas q nos sentimos como ele... triste e algumas situações em nossa vida não queremos passar... affe...